ALIMENTAÇÃO

Do livro: “Rumo à Consciência Cósmica” de Huberto Rohden

 Pela prática da alimentação no plano corporal, adquire o homem harmonia corporal com o cosmos.

     Pela prática da alimentação racional no plano espiritual, adquire o homem harmonia total com o cosmos.

     Muitas pessoas que iniciaram com entusiasmo o sistema natural acabaram em completo desânimo, pelo fato de não mastigarem devidamente os alimentos. É que essas pessoas não descobriram, ainda, que o segredo principal não está no quê, e sim no como da alimentação. Quem mastiga devidamente o que come, pode comer quase tudo o que seja organicamente bom, na certeza de que será estabelecido o equilíbrio entre os elementos negativos e positivos, porque diversos tipos de saliva, penetrando totalmente o bocado antes de engolido, se encarregam, sabiamente, desse equilíbrio garantindo perfeita harmonia vital ao organismo.

     Mas, o homem “civilizado” não tem tempo para mastigar, senão apenas para engolir – porque considera os seus negócios mais importantes do que a si mesmo – ingere tudo rapidamente, sem a devida ensalivação: e o estomago e intestinos não conseguem assimilar, devidamente, o que receberam em estado cru.

     Daí os distúrbios gástricos, o estofamento do corpo, etc…

     Mesmo aqueles que têm dentes falhos devem mastigar demoradamente, porque o fim principal do processo é o ensalivamento que se obtém por meio de uma longa retenção e movimentação do alimento na boca. A recomendação de “beber a comida e mastigar a bebida”, que parece tão absurda, não deixa de ser sábia, porque o alimento sólido, devidamente ensalivado, vira líquido, e o liquido não deve ser engolido sofregamente antes de passar pelo processo de ensalivação.  Convinha até relembrar a história dos “300 soldados de Gedeão” que beberam vagarosamente e foram chamados bons, ao passo que os outros 700 beberam sofregamente, e foram considerados maus. (Juízes. 7: 5,6,7)

     Quem engole rapidamente pratica luxúria bucal e não se alimenta, pois é sabido que a rápida deglutição dá certo prazer, ao passo que a mastigação ruminante diminui esse prazer da deglutição, aumentando, porém o valor do alimento. De modo análogo, beber rapidamente, sobretudo líquido frio, dá prazer, mas guardar a bebida na boca até ficar morna tira o prazer, e mitiga melhor a sede.

     Em resumo: comer e beber devagar exige menor quantidade e produz mais qualidade.

2 responses to this post.

  1. Posted by Marcelo BC on 21/04/2017 at 16:18

    importante isso, gostei ! BOM FERIADO!

    Responder

OBRIGADA A TODOS QUE VISITAM, LEEM E COMENTAM ESTE BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: