DA SIMPLICIDADE DUMA MANJEDOURA

menino-jesus

“E isto vos servirá de sinal: encontrareis um menino envolto em faixas e deitado numa manjedoura”.

(Mateus, 2,12)

Por Huberto Rohden – do livro: “Em Espírito e Verdade”.

Criança… Envolta em faixas… Deitada numa manjedoura…

Todos esses símbolos de inerme fragilidade acompanham o teu advento, ó Rei imortal dos séculos…

Não é pela brutalidade da matéria que tu deves redimir a humanidade – mas, sim, pela suavidade do espírito.

Desprezas tudo o que leva o homem à ruína.

A força física é da natureza irracional – a força do espírito é do reino do espírito.

Vieste em extrema pobreza e pequenez para ensinar ao homem que o que redime dos seus infernos, não são as ridículas grandezas do corpo – mas as invisíveis potências da alma.

Felizes os redentos da tirania da matéria – infelizes os irredentos da escravidão do próprio ego!

Enquanto, ó homem, não te emancipares da obsessão das grandezas profanas, de nada te aproveitará a redenção de Cristo. “O Reino de Deus está dentro de ti”…

Cristo abriu-te as portas do céu – mas tu mesmo deves descerrar as portas do Eu.

Se não te fizeres criança pela simplicidade do coração; se não te reclinares nas faixas de voluntária pobreza; se não te reclinares na áspera manjedoura do sofrimento – não te pode a redenção de Cristo salvar da irredenção de ti próprio…

 

OBRIGADA A TODOS QUE VISITAM, LEEM E COMENTAM ESTE BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: