MAHATMA GANDHI – 147 ANOS DE NASCIMENTO

gandhi

 

     A humanidade conhece alguns místicos e muitos políticos – mas um místico político, ou um político místico, isto é coisa assas estranha e, à primeira vista, impossível. O místico trata das coisas de Deus e do mundo espiritual; o político interessa-se pelas coisas dos homens e deste mundo material – será possível que, dentro do mesmo indivíduo humano, se coadunem esses dois mundos, tão distantes e, aparentemente, tão antagônicos?

      Em 02/10/1869 nasceu em Porbandar – Índia um homem cuja grandeza é ter equilibrado em sua alma dois mundos quase sempre desequilibrados em outros homens.

     Este homem foi Mahatma Gandhi.

     Este místico solitário aparece em palácios de reis e vice-reis, nas grandes cortes europeias; toma parte em calorosos debates políticos, em torno de problemas nacionais e internacionais; agita questões de grande relevância; porque este homem é um grande jurista e possui toda perspicácia dos grandes estadistas.

     No seu próprio país pleiteia a emancipação política de 430 milhões de conterrâneos escravizados; mas não usa armas materiais de que seus antagonistas se servem.

     Este homem não acumula dinheiro para si; vive em extrema pobreza e simplicidade, nutrindo-se de umas poucas frutas e do leite cru duma cabra, que nem era dele. Veste um calção e anda de chinelos que ele mesmo fazia. Nas cortes dos magnatas europeus era apelidado jocosamente de “faquir semi-nu”. Pelas mãos desse homem tão solitário com Deus e solidário com os homens passavam anualmente milhões de dinheiro.

     Cercado da mais imunda política e diplomacia internacional, por espaço de meio século, esse homem não se desvia, por um triz, da sua linha de absoluta verdade e sinceridade.

     Defensor máximo da liberdade de seu povo admite uma única tirania para si mesmo, a obediência incondicional à “voz silenciosa do interior” – como ele chamava a voz da consciência.

*

*        *

Com o fenômeno Gandhi entrou a história da humanidade numa nova fase de evolução. Está provado, finalmente, que são compatíveis essas duas coisas tidas como incompatíveis, a mais intensa mística interior e a mais extensa dinâmica exterior, o Deus do mundo no mundo de Deus.

2 responses to this post.

  1. Posted by Alexandre Bueno on 02/10/2016 at 7:10

    Somente se faz ao próximo o que foi feito em si primeiro.

    Responder

  2. Disse tudo amigo.
    É preciso que todos conheçam a autobiografia deste grande homem: “Minha vida e minhas experiências com a verdade”.

    Responder

OBRIGADA A TODOS QUE VISITAM, LEEM E COMENTAM ESTE BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: