A GRANDE LIBERTAÇÃO

Libertação

Bravos foram os heróis da história com ideal de liberdade.

Movido por este ideal, há mais de 3500 anos Moisés libertou o povo hebreu da escravidão egípcia.

E muitos outros idealistas se destacaram na libertação política de seu país.

– O nosso Tiradentes deu o primeiro passo na libertação do Brasil do jugo português.

 – Na Índia Gandhi conseguiu um fato admirável ao livrar o país do domínio inglês sem derramamento de sangue com a força da verdade e da não violência.

– Brigas e mais brigas, guerras e mais guerras ocorreram e ainda ocorrem no mundo afim de que um país possa dominar o outro ou também libertar do outro; um ditador possa tiranizar sua nação…

Parece que há uma estranha sede do poder das trevas de subjugar, tiranizar, exercer uma autoridade de nação contra nação, inimigo contra inimigo… Nem se dão conta de que somos todos originados da mesma essência e, portanto, irmãos.

Pergunto: onde está o bom senso?

O ideal de Tiradentes de fazer do Brasil uma grande nação avança em passos mínimos. E sabemos que só poderá ser uma grande nação quando cada célula da sociedade, o próprio indivíduo realizar a sua grande libertação.

* * *

Mais que a libertação política há uma libertação que embora mais simples seja mais difícil: a libertação da velha escravidão do próprio homem.

Muitos ignoram que são escravos. Outros começam a vislumbrar uma consciência desta escravidão.

Escravidão de quê?

Escravidão do sexo, do dinheiro, do trabalho, da técnica, dos apegos, das emoções negativas… Dentre estas emoções a mais comum é o medo. Medos possíveis e imaginários. Medo da verdade, da doença, do fracasso, de perder o dinheiro, da morte e muito mais…

Por que o homem não é como os pássaros que não semeiam nem ceifam, mas têm tudo de que necessitam?  Pensando bem os pássaros não são totalmente livres porque têm medo do homem.

Que tragédia!

Deixemos estas divagações para ouvir a voz do mais divino dos Mestres, que bradou há dois mil anos:

“CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ”.

 E como Pilatos, perguntemos ao nosso Mestre interior: o que é a verdade? Haveremos de descobri-la!

 

12 responses to this post.

  1. Posted by Flavi0o de Mello on 21/04/2016 at 5:59

    Uma leitura interessante sobre esse periodo no Brasil, se encontra no livro psicografado de Tomaz Antonio Gonzaga, “Confidencias de um Inconfidente”. Revela fatos nao explorados pela historia oficial, as tramas nos poroes dos casarios, alem de uma bela viagem pelas bandas dos arredores de Ouro Preto, naquele periodo. Infelizmente Tiradentes nao conseguiu seu intento de fazer do Brasil, uma nacao que nao vivesse abusada pelos colonialistas que so tiveram um intento, explorar as riquezas dessa grande terra. Hoje, passados quase 3 seculos, alem dos poderes estrangeiros que ainda exploram, recebem a ajuda dos,proprios brasileiros, revestidos de politicos.

    Responder

    • Oi Iris, gostaria de ler esse livro psicografado sobre a Inconfidência mineira. Onde encontrar. Grande abraço. Continue na sua luta, adoro seu blog e tenhomele nos meus preferidos.

      Responder

      • Obrigada Neusa pelo apoio. Eu também estou procurando o livro. Já procurou na internet? Vou ver nas livrarias. Quando achar eu lhe comunico. Abraços a você e à bela cidade de Los Angeles que nunca me esqueço.

  2. Boa contribuição que veio da Austrália do amigo Flávio! Vou ler o livro. Devo encontrá-lo na biblioteca aqui perto. Não gosto de ler na internet. Grata!

    Responder

  3. Posted by Sérgio Cavalini on 21/04/2016 at 11:48

    Lindo texto, Iris.
    Fruto de décadas de estudo e de grandes e silenciosas experiências espirituais…
    Um grande abraço e bom feriado, minha amiga.

    Sérgio

    Responder

  4. Sérgio, o feriado já passou e a vida segue.
    Devo lembrar que o trabalho quando feito com prazer e desapegado dos frutos não é escravidão. Os frutos são consequencias naturais de quem coloca amor no seu trabalho sem revolta porque o outro ganha mais.
    Afinal por que acumular dinheiro se ninguém o leva deste mundo? Competência e honestidade faz parte da autorrealização.
    Abraços a todos que cooperam para o bem geral.

    Responder

  5. Posted by Alexandre Bittencourt Bueno on 23/04/2016 at 14:30

    Para quem tem um pouco de noção da unidade entre,Creador,Cosmos e Universo,frequentar uma Universidade no Brasil,é um caos,uma prisão para a alma.
    O Marxismo dominante nestes ambientes,acaba induzindo a alma individual e coletiva dos alunos a uma espécie de exílio interno,visto a opressão da negação de Deus,rumo a ilusão da libertação total do homem para com o Universo e,óbvio,para com Deus.
    No livro Filosofia Contemporânea,o prof. Rohden,em poucos parágrafos,enquadra Marx e o Marxismo em uma curta bela e real definição.
    Marx nega indiretamente o Filho Prodigo(a trajetória individual de cada um),conde-
    na ainda a Parábola dos Talentos,pois para ele,Marx,o homem não pode evoluir indi-
    vidualmente,mas o pior papel de Marx no Evangelho,é engajar-se entre as virgens
    Tolas ,que sobrevivem somente por emprestarem óleo das virgens sábias.
    E a Pá de cal definitiva no Marxismo,é a breve definição tantas e tantas vezes
    divulgada pelo Prof. Rohden:
    —Não há alo-redenção!

    Responder

  6. Obrigada!
    Boa reflexão Alexandre. Parabéns por ter concluído a faculdade e não desistido!
    Um diploma universitário sempre dá um bom stato.
    Infelizmente todo nosso sistema de ensino é muito materialista. E as ideias Marxistas continuam desde a época que eu também entrei na faculdade nos anos 60. Não pude concluir. Mas não fez mal nenhum porque encontrei na filosofia de Rohden, um erudito e livre pensador, ensinamentos que nenhuma faculdade ensina.
    Também me livrei de envolver em política. Está provado que nenhuma ideologia seja da direita ou da esquerda funciona no mundo. Ambas são ditadoras.
    O presidente Médici no término de seu mandato vislumbrou uma forma superior de democracia no futuro.
    Aguardemos que isto se concretize.

    Responder

  7. Posted by Sérgio Cavalini on 25/04/2016 at 19:26

    Enquanto a Cosmocracia ainda for uma ideia utópica, fico com a frase de Churchil, ex-primeiro ministro inglês: ” A democracia é a pior forma de governo, com exceção de todas as outras.”

    Responder

  8. Isto mesmo Sérgio. Lembro-me vagamente das aulas de filosofia do colégio dos meus tempos que dizia que Platão idealizava uma forma de governo em que houvesse uma hierarquia. Havia uma pirâmide em que os mais sábios ficariam no ápice. Neste caso o povo teria que ser educado aceitar o seu papel conforme o grau de sua sabedoria.
    Mas, o que nos temos é apenas preocupação com o sistema econômico.

    Responder

  9. Posted by Sérgio Cavalini on 26/04/2016 at 11:44

    Perfeito, Iris. No livro Repúbilca (Politeia), o divo Platão fala sobre a liderança dos sábios numa sociedade ideal.
    Aqui infelizmente, a sabedoria está em último plano.

    Responder

  10. Aguardemos o Apocalipse.

    Responder

OBRIGADA A TODOS QUE VISITAM, LEEM E COMENTAM ESTE BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: