BUDA, O ILUMINADO

LOCAL DE NASC. DE BUDA

(Continuando a palestra anterior)

Gautama Sidarta andou errando pelos matos para descobrir o segredo do sofrimento e da infelicidade do homem; à força de jejum e à força de meditação ele devia descobrir este enigma. Mas levou 16 anos sem o descobrir.

Um dia, porém Gautama Sidarta estava sentado à sombra duma árvore e caiu em profunda meditação, em êxtase, em samadi como eles dizem; transcendeu todo o mundo dos sentidos e da mente e chegou até o mundo do puro espírito. Diria Paulo de Tarso: “fui raptado ao 3º céu”. Gautama Sidarta ficou muito tempo em samadi e quando erigilou do seu longo samadi olhou em derredor e tinha alguns discípulos dele sentados no chão, ao redor.

E Gautama Sidarta disse umas poucas palavras depois do samadi, de tamanha sabedoria que seus discípulos ao redor dele exclamaram: Buda! Buda! Isto é na língua deles: acordou. E realmente Gautama Sidarta tinha acordado. Era o grande iniciado da Ásia. Até hoje 2/3 da humanidade se guiam pela doutrina dele: toda a Ásia e mais alguns países. Porque Gautama Sidarta, o acordado, o iluminado disse tais palavras.

Ele disse que nós somos os culpados dos nossos sofrimentos, de nossa infelicidade porque vivemos na ignorância de nós mesmos e nos iludimos com o nosso ego que não é o nosso verdadeiro Eu.

Reflexões:

Perguntamos por que o Nepal, terra natal de Buda o grande iluminado, local de grande turismo espiritual, hoje vítima de grande catástrofe?…

E o Everest atrai corajosos montanhistas, e certamente querem estar mais perto de Deus…

 O Himalaia é a morada de grandes místicos que se autorrealizam ali e vivem no anonimato, como descreve Yogananda em seu maravilhoso livro: “Autobiografia de um iogue”. E mesmo sem o saber estes seres enviam suas vibrações de paz à humanidade. Que eles possam consolar este povo especial que vive ali.

O que será que os 2/3 da humanidade que são budistas no mundo estão pensando de tamanha provação?

* * *

Huberto Rohden descreve suas experiências em seu livro: “Minhas viagens pela Palestina, Egito e Índia”, quando em 1969 esteve ali aos pés do Himalaia perto de Katmandu. É oportuno ler e reler!

2 responses to this post.

  1. A palestra donde foi tirado o texto é de 1978.
    A estatística das religiões do mundo hoje está mudada.
    Hoje o islamismo já superou o budismo.
    É na Ásia que se concentra a maior população. Creio que os 2/3 da humanidade praticam as religiões não cristãs. De qualquer forma o conhecimento do budismo,do taoismo e do hinduísmo muito contribui para entender melhor a mensagem do Cristo.

    Responder

  2. Posted by Sérgio Cavalini on 30/04/2015 at 15:16

    Nos noticiários percebemos que a população budista do Nepal absorve a experiência do sofrimento com notável serenidade. A natural espiritualidade do oriental nesse momento de adversidade é bastante favorável diante do inevitável.
    Esperamos que a grandes potências econômicas ajudem na reconstrução do país e no cuidado com os sobreviventes.

    Responder

OBRIGADA A TODOS QUE VISITAM, LEEM E COMENTAM ESTE BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: