MOINHOS DE VENTO

moinhos de vento

Do livro: “Cosmoterapia” – a cura dos males humanos pela consciência cósmica (de Huberto Rohden).

     Toda e qualquer tentativa de debelar o mal por meio duma luta direta, é ridículo dom-quixotismo, lembrando a luta que o famoso cavaleiro de triste figura travou, uma noite, contra um suposto regimento inimigo — e de manhã, inspecionando o campo de batalha, viu que lutara contra moinhos de vento, isto é, contra um inimigo imaginário, inexistente na realidade e pseudoexistente apenas na imaginação de Dom Quixote.

   O nosso ego é visceralmente dom-quixotesco, e esse dom-quixotismo se perpetua através de séculos e milênios. Os pseudomales nos atormentam unicamente porque o nosso ego dom-quixotesco os considera como males reais. E, sendo que “o homem é aquilo que ele pensa no seu coração”, como diz a Bíblia, ele é vítima de males porque assim pensa e crê no seu coração. “Eu sou livre de tudo o que sei — escreve Spinoza — mas sou escravo de tudo o que ignoro.” Enquanto o homem ignora a verdade sobre si mesmo, é ele vítima e escravo desta sua ignorância.

Conhecereis a Verdade — disse o maior dos Mestres — e a Verdade vos libertará.”

OBRIGADA A TODOS QUE VISITAM, LEEM E COMENTAM ESTE BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: