MEMÓRIA ROHDEN – 33 ANOS

Huberto Rohden

        Zero hora de 07/10/81 – amanhã fará 33 anos que ele se foi.

    Será mesmo que seu espírito nos deixou? Foi mesmo habitar outros mundos de Deus aonde queria ser mandado?

       E os seus livros? As palestras que foram preservadas? As palavras que entraram no vocabulário das pessoas que gostam de se expressar com clareza?

     E os divinos sons do silêncio que muitas pessoas são capazes de captarem, e assim aureolarem de alegria a luta cotidiana?

      Não será que uma forte energia paira no ar e dá forças para que o homem-Eu vença a grande batalha contra o homem-ego?

      E quando assistimos às maravilhas de um nascer do sol, não nos lembramos do grande ideal da instituição Alvorada de Rohden?

      E ao sabermos da comemoração da 33ª semana Gandhi, não nos lembramos também da 1ª semana que aconteceu justamente com o término da jornada terrestre de Rohden? Há alguma relação destes acontecimentos, já que nosso filósofo era divulgador da vida e obra do líder indiano?

      São perguntas que ficam aqui neste espaço para ruminarmos amanhã 07 de outubro de 2014. 33º ano da grande mudança de estágio na vida de Huberto Rohden. Temos certeza que ele não morreu, continua vivendo em demanda do infinito. E como ele diz: “em demanda do infinito há sempre uma distância infinita”.

        Que tal fazermos um minuto de silêncio amanhã? Ou uma hora? Talvez um dia inteiro a exemplo de Gandhi e assim reverenciarmos a memória Rohden?

      Quem está iniciando esta viagem sugiro praticar o conselho da comunidade mundial da meditação cristã:

      “Estamos cercados por barulho e de tal modo habituados a ele, que sua ausência nos soa estranha e pouco familiar; até mesmo assustadora. Necessitamos de coragem para criar bolsões de silêncio externo, no nosso dia-a-dia, além dos nossos períodos de meditação, onde não falaríamos com outras pessoas, seja pessoalmente ou por telefone, onde não escutaríamos rádio, veríamos TV ou ouviríamos música. Seja corajoso e desligue o rádio, desligue o telefone e mergulhe no silêncio”.

Paramahansa Yogananda diz:

“O templo de Deus está dentro da tua alma.
Lá não existe inquietude, nenhuma procura,
nenhum esforço. Vem ao silêncio da solitude”.

One response to this post.

  1. Posted by Sérgio Cavalini on 06/10/2014 at 21:25

    Nosso maior tributo a Huberto Rohden,é que nós, seus alunos,discípulos e leitores, conduzidos de hoje, nos tornemos os condutores de amanhã.

    Tornar-se supérfluo, não ser mestre de ninguém, ser servo inútil, eis o anseio dessa alma ímpar!

    Professor, na sacralidade da prece silenciosa, eu lhe agradeço com todas as minhas forças, com toda minha mente, com todo meu coração e com toda minha alma, por nos indicar o caminho da verticalidade mística que se revela em fraternidade humana.

    Saudações da alma!

    Sérgio Cavalini

    Responder

OBRIGADA A TODOS QUE VISITAM, LEEM E COMENTAM ESTE BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: