ÍNTIMA NATUREZA

formiga

Paul Brunton escreve no seu livro «The Wisdom of the Overself»:

«Quando compreendemos realmente a íntima natureza da mais pequenina formiga, compreendemos também a natureza de todo o Universo; porquanto a essência espiritual que subjaz à forma existencial da formiga é a mesma que subjaz também a todas as outras formas existenciais do Universo. Quem tal coisa compreende deu um grande avanço na sua jornada».

Comentário de Huberto Rohden

             Este e outros pronunciamentos provam que a humanidade-elite, neste ocaso do segundo milênio, está reatando o fio da antiquíssima filosofia monista dos grandes sábios e místicos de todos os povos e países. Esse monismo é equidistante do dualismo separatista das teologias e de muitas filosofias do ocidente, bem como do panteísmo identificador de certas correntes do pensamento oriental. É este monismo cósmico, aliás, o alfa e ômega da nossa «Filosofia Cósmica», ou «Filosofia Univérsica», baseada na própria natureza do Universo, uno em sua infinita Essência e diverso (verso) em suas existências finitas. Esta grandiosa unidade na mais ampla diversidade permeia, como um fio de luz perene, o pensamento de Sócrates, de Platão.

 

 

            Um poeta antigo exprime esta mesma verdade do seguinte modo; «Florzinha, que cresces no velho muro, eu te colho do meio das fendas das pedras e te seguro em minha mão, com tuas raízes e com tudo que perfaz o teu ser. Pequenina flor, se eu soubesse realmente o quem tu és e o que tu és, saberia também o que é Deus e o que é o homem».

(Extraído do livro VIVÊNCIA ESPIRITUAL COMO REALIDADE – de Guenther Zuehlsdorf – tradução de Huberto Rohden).

5 responses to this post.

  1. Posted by João Ricardo Pereira on 08/01/2014 at 17:28

    .-Perguntei à Amendoeira: – Irmã fala-me de Deus. E a Amendoeira desabrochou. E assim amiga Iris Helena vamos compreendendo as maravilhas do Uno no Verso. Saudações Fraternas João Pereira

    Responder

  2. João, vamos compreendendo a natureza e até dialogando com ela ao vivo. Ela inspira a poesia.

    Responder

  3. Posted by AIRTON BARROS on 10/01/2014 at 14:02

    Sra. Isis,
    Me desculpe pelo atrevimento.
    Sobre Mandela, nota-se que somos mesmo instigados a tecer comentários “benigno” sobre aquilo que a maioria ignóbil chora e comenta.
    Me desculpe se estiver enganado, mas até onde sei, Mandela oficializou o aborto e o homossexualismo na Africa do Sul.
    Agora se entende porque Gandhi, ao libertar a Índia, não quis assumir nenhum cargo de liderança.
    Airton Barros

    Responder

  4. Posted by AIRTON BARROS on 10/01/2014 at 14:02

    “Deixai os mortos enterrar os seus mortos”

    Responder

  5. Ninguém é perfeito.

    Responder

OBRIGADA A TODOS QUE VISITAM, LEEM E COMENTAM ESTE BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: