O PODER DAS TREVAS

poder das trevas

O PODER DAS TREVAS – por Huberto Rohden, pag.31 “Por Um Ideal” vol. 1

            Tanto nas chamadas “crendices populares”, como nas “superstições” há inegavelmente, um fundo de verdade. O ignorante, em falta de melhor explicação, inventa explanações arbitrárias, o que não elimina, todavia, a realidade de certos fenômenos que nenhuma ciência consegue explicar à luz das leis naturais por nós conhecidas.

Aliás, quem crê num mundo de seres inteligentes e livres, não pode fugir à conclusão de que entre esses seres possa haver, como aqui neste planeta terra, bons e maus, seres benéficos e seres maléficos. A Inteligência, quando divorciada do Espírito, é uma porta aberta para um universo de maldade. O “Poder das Trevas”, de que Jesus fala, não é outra coisa senão a Inteligência desespiritualizada, autônoma, independente – a Inteligência que se deificou a si mesma. “Se comerdes do fruto da árvore do conhecimento, dizia a tal serpente, sereis iguais a Deus”. É esta a eterna ilusão de Satã: a conquista da deidade pelo poder do “conhecimento”, pela força do Intelecto. Todos os conflitos armados que presenciamos, como todas as grandes calamidades do gênero humano, são frutos peçonhentos da “árvore do conhecimento”, da Inteligência sem o Espírito.

            O reino de Satã é Inteligência sem Espírito

3 responses to this post.

  1. Posted by Sérgio Cavalini on 25/10/2013 at 0:59

    Tamanho foi o amor de Deus que permitiu que pudéssemos escolher entre o bem e o mal,através do nosso livre arbítrio e da nossa autodeterminação.

    Responder

    • Verdade Sérgio. Se deixamos nos envolver pelo poder das trevas, sofremos, vivemos num inferno aqui mesmo. É preciso autodeterminação para superar as forças negativas.

      Responder

  2. Posted by Sergio Cavalini on 25/10/2013 at 14:57

    No livro A Grande Libertação, Rohden escreve sobre a síntese complementar e conjuntiva da natureza humana. As duas potências máximas do universo hominal, aparententemente adversativas, mas em verdade complementares: o ego luciférico e o Eu divino.
    “Sede inteligentes como as serpentes( ego luciférico) e simples como as pombas( eu divino).”

    Responder

OBRIGADA A TODOS QUE VISITAM, LEEM E COMENTAM ESTE BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: