MILAGRES DE SETEMBRO

primavera

(Adapatação de May’s Touch de James Dillet Freeman)

O sopro de Deus opera em forma de primavera,

E nuvens de florescência do ar.

O escuro arvoredo sente-lhe o sopro e, já cedo,

Com as primeiras folhas lança fresco aroma

À rósea mansa neblina de setembro.

A terra – desde o vale até a serra –

Ao toque de Deus, de cima, freme de vida, se anima.

De morte renasce o chão,

Ressurge a existência, o grão…

Ó Deus! Também o meu ser,

Impõe o Teu florescer!

(extraído da Leitura diária da Associação Unidade do Cristianismo – maio – ano 2000)

OBRIGADA A TODOS QUE VISITAM, LEEM E COMENTAM ESTE BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: