A EXPERIÊNCIA MÍSTICA

lotus

Por Huberto Rohden

 

            A mística é uma experiência estritamente individual, que quando organizada socialmente, deixa de existir. A íntima essência é individual, o que, todavia não impede que essa verticalidade individual se desdobre em horizontalidade social; mas esse desdobramento ou transbordamento só acontece quando a experiência vertical atinge o zênite da sua plenitude.

 

            O nosso mundo conturbado não pode ser sanado por nenhuma nova organização, religiosa ou civil; somente a experiência mística de muitos pode beneficiar realmente a humanidade.

 

            Toda a mística verdadeira e plena é irresistivelmente transbordante e difusora; se não for isto, não passa de misticismo.

 

            O Cristo nunca organizou nada, nem no âmbito religioso da Sinagoga de Israel, nem no setor civil da política do Império Romano. A sua atuação foi exclusivamente indireta, por espontâneo transbordamento da sua própria plenitude, pois conforme Paulo de Tarso, em Jesus habitava corporalmente toda a plenitude da Divindade.

 

            Durante quase três séculos, do ano 33 até 313, a cristandade das catacumbas vivia essa cristicidade mística, sem nenhuma organização social. E foi este o período mais glorioso do mundo cristão, o período da verticalidade mística das catacumbas, cuja única saída era para o martírio no Coliseu.

 

             Flavio de Mello

http://3rd-heaven.blogspot.com.au/

 

One response to this post.

OBRIGADA A TODOS QUE VISITAM, LEEM E COMENTAM ESTE BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: