MANDAMENTOS

tabuas da lei

MANDAMENTOS DA LEI DE MOISÉS

Êx 20. 1-17

Dt 5.1-21

1. Então falou Deus todas estas palavras:

2.  Eu sou o SENHOR teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão.

3.  Não terás outros deuses diante de mim.

4.  Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra.

5.  Não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu sou o SENHOR teu Deus, Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem,

6. e faço misericórdia até mil gerações daqueles que me amam e guardam os meus mandamentos..

7.  Não tomarás o nome do SENHOR teu Deus em vão, porque  o  SENHOR não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão.

8.  Lembra-te do dia de sábado, para o santificar.

9.  Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra.

10.  Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o forasteiro   das   tuas  portas   para   dentro;

11.  porque  em  seis  dias  fez  o  SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo o que neles há, e ao sétimo dia descansou:  por isso o SENHOR abençoou o dia de sábado, e o santificou.

12.  Honra a teu pai e a tua mãe para que se prolonguem os teus dias na terra que o SENHOR teu Deus te dá.

13.  Não matarás.

14.  Não adulterarás.

15.  Não furtarás.

16.  Não dirás falso testemunho contra o teu próximo.

17.  Não cobiçarás a casa do teu próximo. Não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu jumento, nem coisa alguma que pertença ao teu próximo.

MANDAMENTO MÁXIMO

DE JESUS, O CRISTO

Mt 22, 37-39

“Amarás o Senhor teu Deus de todo o seu coração, de toda a tua alma e de toda a tua mente. Este é o primeiro e o maior dos mandamentos. O segundo, porém, é semelhante a este: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Nestes dois mandamentos se baseiam toda a lei e os profetas”.

7 responses to this post.

  1. Posted by sergio cavalini on 19/04/2013 at 19:56

    Moisés fala de uma moralidade do dever( não fazer alguma coisa) enquanto Jesus fala da mística e da ética do ser( querer servir, querer ser livre do erro e do pecado, querer ser bom).

    Estudando o Evangelho do Cristo, percebemos que a idolatria nunca foi um fator preocupante para o Divino Mestre, talvez porque soubesse que para a maioria das pessoas seja natural dimensionar o Indimensionável ou relativizar o Absoluto. A humanidade de todas as eras e países tiveram seus múltiplos ídolos e templos, no oriente pagão e no ocidente cristão.

    A maior preocupação do Mestre era a cobiça, raiz de muitos dos males que levam o homem rumo a decadência moral e spiritual.

    Responder

  2. Posted by Airton Barros on 19/04/2013 at 23:00

    Nota-se Claramente que Jesus de Nazaré, pelo Seu alto nível de Evolução, sabia que o maior inimigo do Cristo Antropológico é toda cultura que tem seu principio baseado no desconhecimento Deste Algo Indefinível e com Maestria e Simplicidade Ele define aquilo que é mas enfático e chocante para a massa entender o que é Deus.
    Sabendo Ele que cada Alma tem seus próprios conceitos sobre DEUS, manda Ele que cada um ame o seu próprio deus, mas quem ama o seu próprio deus, pode ainda não amar o seu próximo, por isso que Ele com com mais Maestria ainda, manda que Cada um ame o seu próximo como a si mesmo, ora Quem ama o seu próximo como a si mesmo, não tem mais como deixar de Amar a DEUS, então o deus de cada um, conscientemente se transformará no DEUS Único, então todas as Almas, regida por essa lei maior, um dia amarão a DEUS.
    Vejam que este mandamento de Jesus corrobora exatamente com este comentário de João:
    1ª João – 4, 20
    “Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?”,
    Veja, este outro,
    1ª João – 4, 12
    Ninguém jamais viu a Deus; se nos amamos uns aos outros, Deus está em nós, e em nós é perfeito o seu amor.

    Airton Barros

    Responder

  3. Posted by Airton Barros on 19/04/2013 at 23:05

    Só complementando:
    O apóstolo Paulo afirma com todo Amor puro da Alma que se Ele tivesse tudo, tudo que a alma almeja como razão para viver neste mundo, mas se não tivesse AMOR PELO SEU PRÓXIMO, Ele disse que NADA SERIA….

    Airton Barros

    Responder

    • Quem tem experiência de Deus, não num Deus distante, mas em Deus imanente e transcendente, consequentemente ama o próximo, pois vê Deus em todas as creaturas.

      Responder

  4. Posted by Maria Lucia Matheus on 20/04/2013 at 18:35

    O mandamento máximo conforme foi entendido e citado por Jesus, encontra-se em Deut.6:4-5. O Mestre veio modificar esse conceito falando-nos não mais de um Deus externo que exige adoração sob pena de castigos, não mais um Deus libertador dos escravos, mas o Pai que que ama seus filhos. Não mais um Deus que existe fora de cada um, num local distante, tão alto, tão inacessível, mas um Pai interno que ama, que mora dentro de seus filhos, “no qual existimos, vivemos e nos movemos” (Atos, 17:28).
    Maria Lucia.

    Responder

  5. Posted by Maria Lucia Matheus on 20/04/2013 at 18:57

    Não furtarás, não matarás, não, não… Tudo tem o seu tempo, o seu momento adequado. Reconhecemos que nos primórdios da evolução humana, no despertar da consciência, havia necessidade de leis e mandamentos que guiassem o homem em sua jornada espiritual e moral, considerando o seu parco adiantamento, a “sua infância”. Moisés entregou ao gênero humano uma legislação adequada à sua evolução, leis relativas apenas à personalidade, leis referentes ao corpo físico e às relações materiais entre homem e homem.

    Responder

    • Maria Lúcia, interessante acrescentar que Moisés, apesar de legislar baseado nos mandamentos, também estabeleceu a lei do Talião: “olho por olho, dente por dente”. E isto não combina com “Não matar”. Já Jesus nos deu a leu áurea há 2000 anos: “Fazei o bem a quem vos faz o mal”. Mas, apesar disto a humanidade continua se guiando pela lei de Moisés.
      Amigos, estou terminando de transcrever a aula “Imanência e transcendência”, que vai fundo na explicação da ideia do monismo. Aguardem!…

      Responder

OBRIGADA A TODOS QUE VISITAM, LEEM E COMENTAM ESTE BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: