ALVORADA num novo olhar

ALVORADA num novo olhar

“Conserve os olhos fitos na luminosa alvorada que lhe sorri no litoral da eternidade…”

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                               (Huberto Rohden)

             Acordo 6h da manhã… horário de verão. Mais uma vez nestas maravilhosas alturas, de um prédio à beira-mar contemplo o horizonte… Abro os olhos para a vista panorâmica de céu e mar. Leve claridade, ainda tímida atrás de pequena nuvem indica um foco a brilhar. Bem mais no alto uma estrela… não é bem uma estrela, é o nosso vizinho planeta Vênus, que muitos chamam estrela d’alva. É o destaque no momento em que sombras da noite ainda persistem. E logo uma luz mais forte vai tornar a estrela invisível.

           Vem mais luz que aos poucos colore o céu com variados matizes. O amarelo, o vermelho, o violeta, o branco misturado ao cinza das nuvens e ao azul do céu. A sensação é que o céu se encontra com as águas ondulosas do mar, refletindo uma aquarela. O infinito abrange o finito. Seria possível transpor na tela esta presença viva?

Ausentes os brinquedos eletrônicos, não me distraio em fotografar ou filmar o momento. Parece que é a primeira vez que vejo uma alvorada. E meu cérebro há de guardar eternamente esta lembrança. Por que engaiolar a imagem que não sairia tão real como ao vivo e a cores? É um momento único de uma alvorada que nunca será igual às outras alvoradas… assim como não se pode tomar banho duas vezes nas mesmas águas de um rio.

Assim permaneço a contemplar até que desponta o majestoso astro-rei às 7 horas.

Está começando um novo dia.

***

            Amigos, sabemos que as alvoradas acontecem nos dias desanuviados e sem as fumaças das grandes metrópoles. É preciso afastar as nuvens e a poluição das nossas mentes para enxergar algo além da alvorada física.

            Este alvor que precede o nascer do sol, que muitas vezes parece acontecimento banal deu a Rohden inspiração para o nome à sua instituição Alvorada.

            No sentido metafísico e espiritual, Alvorada é o despontar da luz celeste, da luz cósmica, da luz crística, em muitas almas humanas. É o abrir os olhos da visão interior para a sapiência em vez de crença das grandes verdades da vida.

            Assim como a Alvorada física se esconde, vez ou outra, nas nuvens, a Alvorada mística de Rohden é encoberta às vezes por sombras… como toda trajetória humana. Mas, sempre as luzes ressurgem com novas cores a convergir na plenitude do nascer do sol interior. E as novas gerações precisam ter acesso a estas luzes para reencontrar seus verdadeiros.

           Estamos reativando a Instituição Alvorada segundo a orientação de seu fundador.           Temos um grupo formidável de ex-alunos sobreviventes e leitores de Huberto Rohden embalados pelas ondas da Filosofia Univérsica, empenhados no renascimento da instituição que é um centro de autorrealização.

             Junte-se a nós companheiros de ideal!

            Uma nova Alvorada há de surgir no horizonte das nossas almas!

                                                                                             Íris Helena Gomes

            Para saber mais contate conosco:     irishgomes@ig.com.br

2 responses to this post.

  1. Posted by Mauricio de Almeida Bruno on 24/07/2013 at 16:25

    Olá, é um prazer poder me conectar com pessoas que estiveram tão perto desse ser único que foi o professor. Também fico feliz ao ver que a instituição, o projeto e a filosofia continuam vivas nos corações, mentes, corpos e espírito daqueles que buscam a verdadeira essência do viver!

    Gostaria de saber mais a respeito da reativação da Instituição Alvorada. Este trabalho ainda é realizado em São Paulo? Pode me passar alguma informação… endereço… grupos de encontro… etc…?

    Muita paz.

    Mauricio Bruno

    Responder

    • Olá Maurício, sobre o assunto de reativação da Alvorada sugiro que converse com Sr. Claret. Como deve saber, ele é editor dos livros de Rohden e ocupa os espaços da instituição Alvorada. Tão logo tiver um grupo de interessados e a sala disponível podemos organizar nossos encontros de reuniões e meditação. Estou sempre à disposição para reativar, e feliz por seu interesse.

      Responder

OBRIGADA A TODOS QUE VISITAM, LEEM E COMENTAM ESTE BLOG.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: